segunda-feira, 16 de julho de 2018


Programa das Festas em honra da Nossa senhora do Amparo.

21 a 30 de Julho.
Durante a noite de 28 para 29 (Sábado para Domingo) construção do tapete de flores com cerca de 3 km pelos moradores de Alfena.
Estamos todos convidados a aparecer para ajudar.

quarta-feira, 4 de julho de 2018



A Câmara Municipal de Valongo celebrou protocolos de cooperação com 38 associações culturais que assumem, cada vez mais, um importantíssimo papel na concretização dos programas culturais definidos anualmente. Este ano o valor global protocolado é de 86.230€, o que representa um acréscimo de 36.560€ em relação a 2017.
Assumindo-se como parceiras do Município, as Associações Culturais têm dignificado o concelho, preservando a sua identidade cultural, conseguindo recriar as tradições e reinventarem-se a cada desafio, de acordo com as exigências dos grandes eventos, designadamente a Feira da Regueifa e do Biscoito, a Feira do Livro e das Artes, o Festival Couce em Festa, a Festa do Brinquedo Tradicional Português e as Aldeias de Natal.
“Somos um concelho metropolitano do Porto, com personalidade própria, com vida, tradições e marcas identitárias que só cá existem, e estes protocolos são instrumentos que têm uma lógica e um objetivo estratégico: promover essas marcas da nossa terra através da cultura, seja quando falamos de Serras e Rios, de Regueifa e Biscoitos, de Bugios e Mourisqueiros, de Brinquedos Tradicionais, de Ardósia e de Património Religioso”, considerou o Presidente da Câmara Municipal de Valongo, José Manuel Ribeiro, que falava no ato de público de assinatura dos protocolos, onde elogiou também o dinamismo do movimento associativo concelhio e agradeceu o trabalho dos homens e mulheres que têm contribuído para aumentar e diversificar a programação cultural.
Assinatura do Protocolo Cultural: Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal Dr. José Manuel Ribeiro e Exmo. Senhor Presidente do RIJ Padeirinhas de Valongo António Silva Moreira.

sábado, 23 de junho de 2018

Programa da Festa de São João de Sobrado

16 a 24 de junho 2018

O Dia de São Pedro comemora-se em Portugal a 29 de junho.

Tal como São João e Santo António, São Pedro é um santo popular muito adorado. É o último santo popular de acordo com as datas, apesar das cantigas populares. Este dia é também conhecido como o dia São Pedro e São Paulo. Julga-se que 29 de junho é a data do aniversário da morte destes santos. Neste dia celebra-se também o Dia do Papa, visto São Pedro ter sido o primeiro Papa da Igreja Católica.

Tradições de São Pedro
A data é celebrada no mês dos santos populares - junho - e a tradição manda que a população festeje a data decorando as ruas com várias cores e manjericos. Bailes e marchas populares são organizadas nas ruas e a música está sempre presente.

Na gastronomia, a sardinha assada, o pimento, broa, caldo verde e vinho são os elementos principais da festa.

Festas de São Pedro em Portugal
Algumas cidades celebram o feriado municipal no dia de São Pedro como por exemplo, Póvoa de Varzim, Sintra, Montijo, Évora, Castro Verde, São Pedro do Sul, Seixal, Macedo de Cavaleiros, Ribeira Grande, Felgueiras e Bombarral. Para celebrar o São Pedro com euforia estes são os principais destinos a visitar.

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Grandiosa Romaria Honra Santa Justa, Rufina e Sabino


Feira do Livro 2018


A convite do Turismo da Câmara Municipal da Maia vai realizar-se uma exposição/venda de brinquedos de Valongo, no Maia Welcome Center, entre 1 e 24 de junho. Pelas 14h30 , do dia 1, será dinamizado um workshop de brinquedos de plástico promovido pela Bruplast/Júlio Penela, com duração prevista de 1 a 2 horas. Neste mesmo dia, pelas 15h00, terá lugar a inauguração da exposição.
Contaremos com as presenças na exposição/venda da Bruplast, José Joaquim Moreira, Manuel da Rocha Ferreira "Encrenca"e Oficina de Artesanato César, nas vertentes de brinquedos de chapa, madeira e plástico.
O brinquedo tradicional de Valongo resulta da indústria do fabrico de brinquedo, que ao longo dos tempos usou diferentes matérias-primas: terracota, papel, madeira, chapa, celuloide e plástico, acompanhando o gosto as diferentes épocas. O que começou por ser uma forma de ocupar tempos mortos entre lides agrícolas e alegria dos mais pequenos, rapidamente se tornou uma fonte de rendimento. Uns paus e tábuas afeiçoados e toscamente pintados deram origem a brinquedos populares, que reproduziam os usados nas tarefas quotidianas. A madeira deu lugar à chapa, muitas vezes reaproveitada de latas de óleo e conservas, que se transformou em veículos de todos os géneros para os rapazes; fogões e ferrinhos de brunir para as meninas. O celuloide foi criado para satisfazer uma escassez de materiais durante a segunda guerra mundial. Foi de curta duração dada a sua fragilidade, mas deixou o caminho aberto para o plástico. ste foi e continua a ser a base de todo o tipo de criação do séc. XX, dentro e fora deste contexto, que viu multiplicar exponencialmente as suas formas, cores e funções.

sexta-feira, 15 de junho de 2018



Aqui ja cheira a Santos Populares

São João



A véspera de São João celebra-se todos os anos na noite de 23 de junho para dia 24.

O Dia de São João comemora-se em Portugal a 24 de junho, mas a festa começa já na véspera, a 23. Em várias localidades do país é feriado no dia 24, o que torna a noite de São João mais alegre e desafogada de responsabilidades.

A festa da véspera de São João mais célebre de Portugal é realizada no Porto, já que este é o padroeiro da cidade Invicta. A festa de São João no Porto chama todos os anos pessoas das localidades mais próximas e mesmo turistas de todo o mundo. O fogo de artíficio é uma marca desta celebração, assim como a caminhada até à praia pela madrugada adentro.

Em Braga também se festeja a véspera de São João com pompa e cirscunstância, enchendo a população a zona central da cidade.
Tradições de São João

O alho porro e os martelinhos são dois elementos essenciais na festa de São João.

A nível de comida, a broa, a sardinha, o caldo verde e o vinho são presenças obrigatórias na festividade popular.

Além de se oferecer manjericos, também se costumam lançar balões na noite de São João
.

terça-feira, 12 de junho de 2018

Santo António é o santo padroeiro da cidade de Lisboa. É conhecido como o santo casamenteiro, sendo o santo a quem os jovens devem pedir ajuda para arranjar namorada(o) e/ou casar.
Este santo também é conhecido como o santo dos pobres e o santo das coisas e das causas perdidas. Sempre que se perde algo, pode-se rezar ao Santo António em auxílio, para este ajudar a encontrar a coisa perdida.
As crianças podem dar uma esmolinha ao Santo António e pedir proteção e saúde.
Santo António nasceu a 15 de agosto de 1195, em Lisboa, e faleceu a 13 de junho de 1231, em Pádua. Foi assim escolhido o dia 13 para a sua celebração.

Tradições de Santo António
Neste dia é feriado municipal em Lisboa. As festividades da cidade são marcadas pelas marchas populares e pelos casamentos de Santo António (no dia 12 de junho), com a celebração de vários casamentos em conjunto e com os arraiais nos bairros da cidade. Os lisboetas têm por hábito festejar o Santo António nas ruas da cidade enfeitando as casas e os bairros históricos com cores coloridas, colocando manjericos nas janelas. O Santo António faz parte das celebrações das Festas de Lisboa, que se realizam todos os anos em junho.
A tradição manda que no dia de Santo António, os foliões comam sardinhas assadas, caldo verde, pimento assado e broa.

Frases e Quadras de Santo António
Santo António meu querido, o que peço em segredo é um marido.
Grande Santo António, tu que és um protetor, protege sempre a minha vida e a do meu amor.
Que o Santo António abençoe para sempre o nosso casamento.

Não precisa de altar
O nosso Santo Antoninho
No coração pode ficar
Fazer dele o seu cantinho.

Oh, manjerico bem cheiroso
Pelo regar e por ao luar
Dá-lhe um rapaz bem jeitoso
Para com ela se casar.
As tradicionais Marchas de São João realizam-se no próximo sábado, dia 16 de junho, em Valongo, com reposição no dia 19, terça-feira, em Sobrado, no Largo do Passal.

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Festival de Folclore

«Festival de Folclore»
15 junho 2018, 21h30
Vilarinho de Cima, Gandra, Paredes
Rancho Folclórico Vilarinho de Cima, Gandra, Paredes
16 abril 1884

sábado, 9 de junho de 2018


08 a 11 de junho de 2018
Relíquia da Santa Rita vai pela primeira vez na procissão



O Santuário da Santa Rita, em Ermesinde, recebe milhares de peregrinos. A romaria em veneração à "advogada dos impossíveis" decorre este fim de semana e a procissão vai incluir, pela primeira vez, uma relíquia da santa.
Dia 09 de junho de 2018